O que fazer em Santo Antonio do Pinhal?

Com a chegada do outono, que tal passar o final de semana curtindo o ar puro e friozinho na serra? Se você gostou da ideia, a dica é a pequena, aconchegante e hospitaleira Santo Antônio do Pinhal. 

Embora seja vizinha de Campos de Jordão, é um refúgio para quem ficar longe de badalações.  Localizada a 1.143 metros acima do nível do mar, e apenas 160 km da capital, a cidade serrana ficou famosa pelos festivais do pinhão e suas araucárias, além da truta.

***


O que fazer em Santo Antônio do Pinhal?

Voo livre do Pico do Agudo, em Santo Antônio do Pinhal  | Ken Chu

Com 1.634 metros de altitude e considerado um dos melhores pontos de voo livre do Brasil, o Pico do Agudo sedia diversas etapas dos campeonatos brasileiro e paulista desse esporte. Você pode ter a mesma sensação de liberdade desses aventureiros. Basta procurar um dos instrutores de parapente que oferecem voo duplo ou cursos de formação – em um mês, é possível voar sozinho.
O pico também é um excelente passeio romântico no interior de SP para aqueles que preferem ficar com os pés no chão. Do alto, é possível ver desde a Pedra do Baú, em São Bento do Sapucaí, até o Vale do Paraíba, onde, a olho nu, em dias claros, se avista a cidade de São José dos Campos e a Basílica de Aparecida.
Santo Antonio do Pinhal ainda é entrecortado por cachoeiras. As mais conhecidas são as do Lageado e a do Cassununga. A primeira fica a sete quilômetros da cidade e é bastante movimentada nos finais de semana. Com espaço para piqueniques e poço para banhos, é procurada para a prática de rapel. Já Cassununga, fica a 15 quilômetros, é bastante tranquila e perfeita para um passeio romântico a dois.
Para quem prefere atividades mais tradicionais, a cidade oferece trilhas leves para caminhadas, passeios de bicicleta e cavalgadas. 

A trilha das Cruzes parte do centro da cidade, tem cerca de um quilômetro e é toda calçada. Outra opção é a Recanto das Águas, com dois quilômetros de extensão em meio a mata aberta. 

Se você tiver bom preparo físico, faça também as trilhas do Tropeiro e do Zigue-zague. Na primeira, você caminhará cerca de cinco quilômetros no meio da mata fechada. Se quiser, aproveite para dar uma esticada até a cachoeira do Cassununga. Com dez quilômetros de extensão, a trilha do Zigue-zague passa por trechos de mata aberta e fechada e dá acesso à cachoeira do Lageado.
Se ainda restar energia e disposição, reserve um tempinho para conhecer o Jardins dos Pinhais Ecco Park, o primeiro parque de jardins temáticos do Brasil. Você poderá apreciar oito tipos de jardins: montanhês, japonês, canadense, italiano, jardim dos beija-flores, das bolhas, desértico e tropical. Os ambientes retratam ecossistemas diferentes e exalam a beleza e o encanto das espécies de plantas de diversos lugares no mundo. A visita é feita com acompanhamento de monitores.
Outra opção é o parque linear das águas. Em seu percurso, que começa na praça do Artesão e termina na Praça José Jacintho de Faria, existem painéis explicativos sobre os ciclos da água. O parque conta ainda com uma academia de ginástica ao ar livre, onde os visitantes e moradores da cidade podem se exercitar curtindo o agradável clima da serra.

***

Viagem de trem pelo interior de SP

Mirante de Nossa Senhora Auxiliadora, um dos pontos mais altos da Serra da Mantiqueira | Ken Chu
Chamada carinhosamente de “Estação do Bondinho”, a estação Eugênio Lefévre inaugurada em 1919, é um marco na história ferroviária do Brasil. 

Dali, parte o trem que leva até Campos do Jordão. A paisagem é de tirar o fôlego. Durante o percurso o trem faz paradas em diversos pontos turísticos, como o ponto férreo mais alto do País no Alto do Lageado, além de outras escalas mais rápidas para fotos e filmagens. Junto à estação, você encontrará o Mirante Nossa Senhora Auxiliadora, de onde é possível apreciar as paisagens da Serra da Mantiqueira.

***

Fontes de Água

A cidade turística e romântica também é bastante conhecida pelas suas fontes de água. Segundo a cultura popular, quem bebe água direto da fonte realiza seus desejos. 

Vale a pena conhecer as fontes Santo Estevão (água ferruginosa), São Geraldo (magnesiana) e Santo Antônio (fracamente radioativa e de agradável sabor). 

A primeira fica próxima à biblioteca municipal no centro da cidade; a São Geraldo está localizada logo na entrada, do lado direito da estrada no sentido à estação Eugênio Lefréve; e a de Santo Antônio está em frente à praça Benedito Marcondes Raposa.
***

Festas no interior de SP

O festival do pinhão e truta é realizado entre abril e maio, e sempre atrai turistas de todo o Brasil que vão se deliciar com as comidas típicas (o prato mais apreciado é o escondidinho de pinhão), apreciar o artesanato local e assistir aos shows tradicionais e diversas atrações culturais. 

Também atrai muitos turistas para a região, a festa de peão de boiadeiro que traz atrações como montaria em touros, apresentação de shows e encontros de cowboys.

***
Onde ficar? Pesquise promoções de hotéis e pousadas na cidade

***

Como chegar em Santo Antônio do Pinhal


Distante a 160 quilômetros da Capital, existem duas opções para chegar a Santo Antônio do Pinhal. O acesso pode ser feito de carro saindo de São Paulo, pela Rodovia Ayrton Senna (SP-070) ou pela Rodovia Presidente Dutra (BR-116). 

A Rodovia Monteiro Lobato (SP-050), é a opção para quem vem das cidades vizinhas como Campos do Jordão e São Bento do Sapucaí.

Nenhum comentário