População de Jaguariúna, cidade do interior de SP, ganha benefícios com Projeto Vida de Saúde

O professor de educação física Marcio Atalla, que criou o quadro “Medida Certa” do programa “Fantástico”, na Rede Globo, e é comentarista da Rádio CBN, assumiu o desafio de engajar a população de Jaguariúna, interior de São Paulo, na adoção de hábitos saudáveis. 
Os objetivos do projeto Vida de Saúde eram proporcionar mais qualidade de vida, evitar doenças crônicas como as cardiovasculares e o câncer e aproveitar melhor os recursos investidos pelo poder público em atividades de prevenção. A experiência ocorreu de março a novembro do ano passado.
O Projeto Vida de Saúde desafiou toda a população da cidade do interior de SP

Entre os resultados já apurados, conforme relata Marcio Atalla, a cada 100 pessoas que frequentavam as unidades básicas de saúde de Jaguariúna e eram tratadas com medicamentos para diabetes ou hipertensão, somente oito tinham a glicemia ou a pressão arterial sob controle. Este número saltou para 40 após o Vida de Saúde. “Quem não controla a doença fatalmente terá problemas mais sérios e gerará altos custos para a medicina terciária. Com esta melhora, as chances de agravamento do estado de saúde caem de forma drástica, o que torna o investimento na prevenção muito barato”, destaca. “Combater o sedentarismo e a má alimentação é uma questão de saúde pública.”
Outro ganho de longo prazo proporcionado pela adoção de hábitos saudáveis, segundo o especialista, diz respeito ao envelhecimento da população. 
De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem a quinta maior população idosa do mundo: 27,8 milhões de pessoas. São 13,7% da população geral com 60 anos ou mais. Estima-se que, em 2030, este número ultrapassará o de crianças até 14 anos. 
Análise da Fundação Oswaldo Cruz revela que um terço dos idosos brasileiros apresenta alguma limitação funcional. “Possibilitar que as pessoas mantenham a autonomia na melhor idade é a única maneira de continuarem ativas e produzindo. Além de representar economia para a saúde, é uma das saídas para o problema previdenciário”, opina Atalla.
Confira o texto completo no site da Sociedade Brasileira de Oncologia.

Nenhum comentário