O que fazer em São Francisco Xavier?

São Francisco Xavier é refúgio para quem quer fugir da agitação do dia a dia e deseja apenas curtir a natureza em viagem curta e barata pertinho de SP.

A apenas 140 km da capital paulista, localizada no alto da Serra da Mantiqueira, a 720 metros de altitude, o belo vilarejo de São Francisco Xavier fica entre Campos de Jordão e Monte Verde (MG), mas, ao contrário dessas duas cidades turísticas de SP e MG, ainda preserva o jeito pacato de uma pequena cidade do interior.

Ao fazer um passeio com a família pelo centro da cidade, você logo perceberá que o ritmo de vida é totalmente diferente das metrópoles. 

A praça Cônego Antônio Manzi, por exemplo, apesar de central, é um lugar bucólico e romântico. Muito bem localizada, concentra os principais serviços da vila colonial, como o correio, ponto de táxi, parada de ônibus e telefones públicos. A praça também recebe feira de artesanatos e atividades culturais e de lazer.

As festas religiosas e o artesanato típico da região também chamam a atenção de turistas e visitantes, especialmente da cidade de São José dos Campos, localizado a apenas 55 km da vila. 
Mas, engana-se quem pensa que São Francisco Xavier é só paz e calmaria.

-- Pesquisar pousadas em São Francisco Xavier

***


O que fazer em São Francisco Xavier?

São Francisco Xavier, entre Monte Verde-MG e Campos do Jordão-SP | CC


Para quem gosta de pedalar, a dica é a Trilha da Revolução, com 25 metros de extensão e que leva até Monte Verde. No percurso, o ciclista poderá se deliciar na cachoeira das Couves e até passar por uma trincheira que foi usada na revolução de 1932. 
Outra trilha interessante é a Toca do Muriqui. O nome faz menção ao maior macaco das Américas, que está ameaçado de extinção. O percurso é de seis quilômetros e permite ao turista apreciar a paisagem e várias espécies da fauna e flora da região.
Com 2.082 metros de altitude, o Pico do Selado é indicado para os alpinistas. Do alto, é possível ter uma visão panorâmica da mineira Monte Verde. Para quem gosta de frio, o local é um ótimo passeio durante o inverno – a temperatura já chegou a atingir 12 graus negativos. 

Outros locais procurados pelos alpinistas são a Pedra Chapéu do Bispo, com 1.913 metros de altitude, e a Pedra Redonda, a 1.925 metros. 

Mas, se você nunca praticou esse esporte, cuidado! Antes de se aventurar por aí, procure um guia experiente. Além de garantir a sua segurança, você aproveitará melhor tudo o que a natureza oferece. 
Em São Francisco Xavier, o relevo montanhoso e a rede hidrográfica possibilitaram a formação de diversas cachoeiras, que se tornou um dos principais atrativos turísticos da cidade serrana.

Os encantos da cidadezinha romântica no alto da Serra da Mantiqueira | CC

***

Cachoeiras em São Francisco Xavier, SP


Para se refrescar com um banho de cachoeira, uma das melhores opções é a Cachoeira Pedro David. Com 15 metros de altura e diversas quedas, possui boa infraestrutura para atender os turistas. 

A cachoeira mais alta é a Santa Bárbara, com queda d’água de 62 metros. Na trilha, um lugar parasidíaco é a Pedra Pouso do Rochedo. A paisagem é belíssima, com águas cristalinas e límpidas que correm por entre as pedras, formando piscinas naturais e pequenas quedas. 

Outras que valem a pena conhecer são as cachoeiras da Gruta, que possui em seu centro uma formação rochosa que lembra realmente uma gruta, e do Buraco, que é alcançada por meio de uma trilha repleta de árvores nativas.

A cidade ainda oferece duas rampas de voo-livre e outros locais que permitem a prática do paraglider.

Como chegar em São Francisco Xavier


Você tem duas opções para chegar a São Francisco Xavier.

Partindo de São Paulo, pegue a via Dutra ou Ayrton Senna/Carvalho Pinto e siga até o acesso SP 123 – Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro. Dali vá em direção a Santo Antônio do Pinhal, Monteiro Lobato e, em seguida, São Francisco Xavier.

Outra opção é também seguir pela via Dutra ou Ayrton Senna/Carvalho Pinto e entrar em São José dos Campos. Depois, atravesse a ponte do Rio Paraíba e siga em direção a Monteiro Lobato e São Francisco Xavier. 

Nenhum comentário